• about me
  • menu
  • categories
  • Emy Teranishi

    Emy Teranishi

    A menina que cresceu sonhando em ir para Hogwarts. Agora, aos 27 anos, só quer descobrir como ser ela mesma num mundo cheio de padrões. Escreve porque os pensamentos transbordam e lê porque os livros são seu refúgio. Mãe de uma menina, dois cachorros e muitos sonhos. Sinta-se em casa e não repara na bagunça, a mudança é constante por aqui ♥

    Literatura Nacional: Querubins - A Rebelião da Luz

    Qual imagem que lhe vem na cabeça quando ouve a palavra "Querubim"? Talvez algo delicado, com fisionomia infantil e pequenas asas? Certamente era o que me vinha na mente quando ouvia essa palavra. Tudo mudou depois que li "A Rebelião da Luz".

    Acho que já mencionei nesse post que conheci a obra da autora Martha Ricas na feira da Unesp, que aconteceu em Abril desse ano. Foi a primeira edição da feira e estava bem movimentada. Assim que coloquei meus pezinhos na feira, comprei uns 3 livros num Stand só. Dei uma volta (o lugar não era tão grande, afinal) e já estava quase indo embora quando parei no Stand da Editora PenDragon apenas para dar aquela famosa "olhadinha". Eis então que a autora Martha me abordou e me apresentou seu livro (que foi esse da foto). Ela me contou um pouco da história e quando me disse que tinha a trilogia, não hesitei em comprar os três logo de uma vez! E, apesar da história como um todo envolver três querubins guerreiros, não precisa ser lida em sequência. Eu li esse primeiro - porque me apaixonei pela capa - e vou dividir com vocês minha opinião!


    Antes de mais nada, preciso dizer que os querubins da Martha são querubins guerreiros. Sendo assim, eles lutam e usam armas - poderosas, diga-se de passagem - então se desfaçam da imagem de querubim de covinhas fofinhas, certo? Dentre muitos querubins, somos apresentados a Salatiel, Ashira e Chaya - uma trindade imbatível, nas próprias palavras de Salatiel.
    Em "A Rebelião da Luz" conhecemos a história de Salatiel e também conhecemos Hana, a humana que nosso querubim guerreiro deve ajudar como parte da sua missão aqui na Terra, mais especificamente em Tóquio, no Japão.

    Hana é uma jovem que sofre de depressão. Não vê mais propósito na sua vida - suas inúmeras cicatrizes provam que já não se importa mais em viver. De origem nobre, Hana sempre se sentiu como um fracasso diante das constantes cobranças de seus pais (É fato comprovado: muitos jovens cometem suicídio no Japão por não aguentarem a pressão. Não é mencionado no livro, mas infelizmente existe até uma floresta onde pessoas costumam ir para tirar a própria vida). Depois de sofrer um acidente não proposital, Hana é socorrida por Salatiel e logo descobre que seu novo vizinho é diferente de todo o restante do mundo. 


    Aos poucos, vamos sendo apresentados aos segredos celestiais do querubim e vemos assim, seu passado ajudando Hana a superar seus traumas - tudo com um propósito maior, que vai muito além das batalhas que Sal teve com Lúcifer antes de sua queda e das próprias batalhas que Hana teve que enfrentar para superar o passado. 
    A escrita da autora é bem fluída. Tirando algumas cenas de ação e alguns detalhes que deram uma  leve travada na minha leitura, a obra no geral é muito boa. Ela se divide entre flashbacks do céu e o momento presente na terra. Você pode encontrar "A Rebelião da Luz" no site da editora PenDragon.
    É tão bom conhecer uma história tão bacana vindo de um autor brasileiro, não é? E vocês, qual autor nacional me indicaria?
    Qual imagem que lhe vem na cabeça quando ouve a palavra "Querubim"? Talvez algo delicado, com fisionomia infantil e pequenas asas? Certamente era o que me vinha na mente quando ouvia essa palavra. Tudo mudou depois que li "A Rebelião da Luz".

    Acho que já mencionei nesse post que conheci a obra da autora Martha Ricas na feira da Unesp, que aconteceu em Abril desse ano. Foi a primeira edição da feira e estava bem movimentada. Assim que coloquei meus pezinhos na feira, comprei uns 3 livros num Stand só. Dei uma volta (o lugar não era tão grande, afinal) e já estava quase indo embora quando parei no Stand da Editora PenDragon apenas para dar aquela famosa "olhadinha". Eis então que a autora Martha me abordou e me apresentou seu livro (que foi esse da foto). Ela me contou um pouco da história e quando me disse que tinha a trilogia, não hesitei em comprar os três logo de uma vez! E, apesar da história como um todo envolver três querubins guerreiros, não precisa ser lida em sequência. Eu li esse primeiro - porque me apaixonei pela capa - e vou dividir com vocês minha opinião!


    Antes de mais nada, preciso dizer que os querubins da Martha são querubins guerreiros. Sendo assim, eles lutam e usam armas - poderosas, diga-se de passagem - então se desfaçam da imagem de querubim de covinhas fofinhas, certo? Dentre muitos querubins, somos apresentados a Salatiel, Ashira e Chaya - uma trindade imbatível, nas próprias palavras de Salatiel.
    Em "A Rebelião da Luz" conhecemos a história de Salatiel e também conhecemos Hana, a humana que nosso querubim guerreiro deve ajudar como parte da sua missão aqui na Terra, mais especificamente em Tóquio, no Japão.

    Hana é uma jovem que sofre de depressão. Não vê mais propósito na sua vida - suas inúmeras cicatrizes provam que já não se importa mais em viver. De origem nobre, Hana sempre se sentiu como um fracasso diante das constantes cobranças de seus pais (É fato comprovado: muitos jovens cometem suicídio no Japão por não aguentarem a pressão. Não é mencionado no livro, mas infelizmente existe até uma floresta onde pessoas costumam ir para tirar a própria vida). Depois de sofrer um acidente não proposital, Hana é socorrida por Salatiel e logo descobre que seu novo vizinho é diferente de todo o restante do mundo. 


    Aos poucos, vamos sendo apresentados aos segredos celestiais do querubim e vemos assim, seu passado ajudando Hana a superar seus traumas - tudo com um propósito maior, que vai muito além das batalhas que Sal teve com Lúcifer antes de sua queda e das próprias batalhas que Hana teve que enfrentar para superar o passado. 
    A escrita da autora é bem fluída. Tirando algumas cenas de ação e alguns detalhes que deram uma  leve travada na minha leitura, a obra no geral é muito boa. Ela se divide entre flashbacks do céu e o momento presente na terra. Você pode encontrar "A Rebelião da Luz" no site da editora PenDragon.
    É tão bom conhecer uma história tão bacana vindo de um autor brasileiro, não é? E vocês, qual autor nacional me indicaria?
    . 5 de jul de 2018 .

    2 comentários

    1. Era exatamente essa a imaginem que tinha quando ouvia essa palavra: delicadeza
      Mas WOW fiquei chocada com essa resenha e super curiosa pela história *_*
      Não conhecia e já quero ler

      Sai da Minha Lente

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Clay!
        A história é super bacana, vale a leitura <3 Os querubins da Martha, de delicadeza não possuem quase nada! haha

        Bjooo!

        Excluir

    Deixe aqui um Oi. Vou adorar te conhecer!

    popular posts